DROPS OLÍMPICO ESPECIAL – NOSSOS COMENTÁRIOS SOBRE A PARTICIPAÇÃO BRASILEIRA EM TÓKYO 2020.



Afinal, somos ou não uma potência olímpica?

No quadro de medalhas ficamos “apenas” em 12º lugar, mas temos que considerar que essa é nossa melhor colocação na história, assim como no número de medalhas (21).

E ainda ficamos com a sensação de que poderia ser mais: quem não saiu dos jogos achando que o Judô “deveria” trazer mais medalha? Que os “Vôleis” ficaram devendo algo mais? Que um dos meninos da ginástica garantiria o pódio? Que mesmo o Skate e o Surf, modalidades novas, sem as quais não teríamos batido nosso recorde também poderia ter trazido mais medalhas?

Mas são Jogos Olímpicos!!! A História é outra, participar já é uma grande vitória, ganhar qualquer uma das medalhas, a GLÓRIA.

E nesse aspecto, a história foi feita para o Brasil e saímos com:

1 – a medalhista mais nova (Rayssa Leal no skate);

2 – a primeira brasileira a ganhar 02 medalhas na mesma olímpiadas (Rebecca Andrade da ginástica artística – ouro e prata);

3 – a primeira brasileira a ganhar 3 medalhas olímpicas consecutivas (Mayra Aguiar do judô);

4 – aumentamos para 8 o seleto grupo de brasileiras bi-campeões olímpicos (Martine Grael e Kahena Kunze conquistaram o bicampeonato na vela e juntaram-se as meninas do volei);

5 – a primeira medalha de ouro na natação feminina (Ana Marcela na maratona aquática – 10KM);

Fora os destaques:

1 – ouros do Italo no surf, do Herbert no boxe e do Izaquias na canoagem;

2 – o bicampeonato de futebol masculino;

3 – as pratas da Bia no boxe, do vôlei feminino (que não figurava entre os candidatos ao pódio), do Kelvin (skate street) e Pedro Barros (skate park);

4 – o bronze no tênis (a vaga para as olimpíadas vieram apenas 01 semana antes do início para Laura e Luísa), na natação (Bruno Fratus e Fernando Scheffer), no judô (Daniel Cargnin), no boxe (Abner Teixeira), no salto com vara (Thiago Braz, que embora campeão olímpico no Rio 2016 não figurava entre os candidatos ao pódio) e como não destacar o bronze do nosso Alisson Piui nos 400m com barreira, em uma prova histórica com o tempo dele ele teria sido campeão em qualquer uma das edições anteriores dos jogos!!!

E isso tudo sem o apoio que é considerado ideal. Assim, sem dúvida somos uma potência olímpica, que com os investimentos certos pode figurar entre os primeiros do ranking de medalha.

INSCREVA-SE
DEIXA SEU LIKE
E FAZ SEU COMENTÁRIO

Atenciosamente

TEAM XSPORTS

You May Also Like

Portal XSports - O Esporte Transformando Vidas